In Comportamento

Olá, amores!

Na medida certa, a preguiça – leia-se, NÃO FAZER NADA – renova as energias e dá um enorme descanso para a cabeça.

Entenda por que não é pecado deixar para amanhã o que você pode fazer hoje … no feriado.

Todo mundo tem medo de ser visto como preguiçoso. Ou não?

Pois é, mas segundo a nossa consultora e psicóloga, Eliana Alves Pereira, “”A má fama da preguiça esconde os benefícios da “arte da não fazer nada. Explicando: preguiça é a arte de não fazer rigorosamente nada. Isso quer dizer nada de oficialmente produtivo, bem entendido”.

“A hora da preguiça pode ser um momento de contemplação. Contemplação a você! Pode ser tirar uma soneca. Ficar sentada(o) na poltrona. Ficar só de olhos fechados. Descalça! Afinal, cada um faz nada do jeito que achar melhor. O que importa é apreciar esse momento de devaneio, de recolhimento e quietude como algo que pode – e deve – ser incorporado a sua vida”.

A obrigação de se divertir

“Numa sociedade como a nossa, que vive debaixo da  cobrança de tudo,  as pessoas são meros instrumentos de acumulação. É como se não houvesse lugar para quem resolver ficar fora do mercado de trabalho, ainda que seja por breves momentos”, explica  a psicóloga.

 “Mesmo no lazer, como, por exemplo, hoje, feriado,  estamos contaminados por essa cultura do trabalho. Tem que se fazer isso, tem que se  fazer aquilo”

“Ficar em casa, ler, dormir até mais tarde, ou simplesmente ficar na cama para um descanso extra, geralmente,  são consideradas opções para as pessoas solitárias, pouco criativas e desinteressantes. Lamentavelmente, há uma cobrança geral por ter o que fazer”, completa a profissional.

“Prova disso são as pessoas que tiram férias e se queixam que voltaram ainda mais cansadas do que quando saíram. É ou não verdade?”

 “Entupir-se de programas, passeios, cinema, shoppings, parques de diversões e uma infinidade de atrações mais, é como se fosse uma obrigação – é a reprodução da lógica do mercado de trabalho nas horas vagas, dos feriados, finais de semana, ou férias. Todas essas opções de entretenimento podem ser muito atraentes, mas elas não precisam preencher o tempo todo”.

“Saborear o momento presente via reflexão, contemplação e devaneio é uma das mais genuínas formas de encontrar quietude interna, um grande prazer da vida. E, vamos admitir, que é bem mais difícil encontrar essa mesma quietude num shopping center ou numa corrida no parque, por exemplo”, diz Eliana Alves Pereira.

Morosidade que faz bem

Quem cultiva a arte de não fazer nada nos tempos de folga, tem bons motivos para comemorar. Pesquisadores alemães chegaram à conclusão, depois de anos de estudo, que: levantar cedo causa estresse e prejudica a saúde; uma soneca no meio do dia ajuda a prolongar a vida; e, se o objetivo for viver mais, então você deve evitar o excesso de exercícios físicos. Preste atenção: EXCESSO!

E que os que se entregam ao repouso nas férias têm menos chance de sofrer de problemas cardíacos.

Então, não tenha medo de não fazer nada.  Sair da cama mais tarde, quando podemos, pode fazer muito bem!

Mas, atenção: aderir à preguiça  é uma arte. E, como tal, deve ser feita sem preocupações. Caso contrário, ela não trará nenhum efeito benéfico nem para a mente nem para o corpo.

Mas um bom passo para começar a admitir uma dose de preguiça gostosa na vida seria tentar diminuir o número de tarefas a cumprir diariamente – mais qualidade com menos quantidade. Você já deve ter ouvido isso em algum lugar, inclusive. Demócrito, pensador grego do século 5 antes de Cristo, já dizia que ninguém pode ser feliz tendo muitas coisas a fazer. “Ocupe-se pouco para ser feliz”, escreveu.

Entregue-se sem culpa

“Imaginar nossa vida com espaço para a preguiça pode ser meio complicado. Toda vez que estamos de bobeira, olhando para o alto, a primeira sensação que bate é “será mesmo que não tenho nada para fazer?”

E vem a danada da culpa.

Mas, antes de assumir a culpa de que há milhões de afazeres no mundo à sua espera e levantar-se correndo da cama,  vale uma breve reflexão. São só alguns minutinhos, não se preocupe. Mas eles podem valer muito, acredite!

– Cuide-se. Tire tempo para você NÃO FAZER NADA. Olhe ao seu redor. A vida passa muito rápida. Os filhos crescem, casam, e  você nem percebe o tempo correndo. E, quando perceber, aí, com certeza, o tempo de não fazer nada, também já passou.

E aí, gostaram? Deixem o seu comentário!

Bjocas

Comments

comments

Recommended Posts
Fale comigo

Envie sua mensagem que retornarei o quanto antes!

Not readable? Change text.

Start typing and press Enter to search