In Turismo

Olá, meus viajantes!!

Tudo tim tim com vocês? Estava tão ansioso para contar tudinho do México em primeira mão. Como foi o final de ano? Muita festa e alegria? Espero que sim! Dancei até suar o bigode em terras mexicanas! Pensem em músicas animadas, dobrem. Ahh, vou colocar um link aqui, ouçam enquanto estiverem lendo o post, juro que  vão embarcar junto comigo. Arriba, arriba!!!

https://www.youtube.com/watch?v=kcKOd_wy0XI

São tantas histórias para contar, que não sei como começar…

Sabe quando você compra uma passagem e não coloca muita fé no destino que escolheu? Já aconteceu?! Pois bem, foi assim que senti quando emiti meu bilhete aéreo para a Cidade do México, em agosto de 2017. É cada loucura que nem Freud explica, mas, mesmo assim, comprei a danada da passagem. Com a correria do dia a dia, socorre o TCC de um lado, abana o trabalho do outro, me distanciei completamente da viagem.  Era novembro e não sabia quase nada sobre o México, mal sabia a localização do hostel reservado. Passeios? Ixa! Não estava por dentro de exatamente nada. Um belo sábado ensolarado, dia off de qualquer obrigação rotineira, resolvi pesquisar sobre o país, então, me encantei. Depois das pesquisas, abri minha mala em cima da cama e comecei a colocar um pouco de roupa. Animei. Queria embarcar de todo jeito. Fiquei ansioso, tinha dia que rodava na cama igual peão, riscava dia por dia no calendário que fica em cima da minha mesa no trabalho. Assisti muitos vídeos no youtube de pessoas que foram e amaram o México, especialmente a Cidade do México, que, a partir de agora, vou chamá-la de CDMX.

Acima, uma das primeiras fotos em território mexicano. O tênis ainda estava limpo, o rosto e o cabelo na elegância total. Atrás, um senhor cantava lindíssimas músicas mexicanas. Primeiro lugar que conheci. Tudo muito singelo.

No Parque Frida Kahlo- Coyoacán.

Preparei esse post para contar sobre os meus gastos iniciais com a viagem (passagem aérea ida e volta, seguro viagem, hospedagem). Queria contar tudinho em um post só, mas aí  fico sem conteúdo. Rsrssr!

Então vamos lá…

Passagem aérea de ida e volta (Preço) – Rio de Janeiro/ México

Foi tipo pá e pumba. Sentei na cadeira e a agente de turismo (Edirlene, obrigado pela paciência quase que diária), emitiu a passagem em dez minutos. Efetuei a compra pela CVC Turismo, por sinal foi muito fácil, nada muito burocrático. A agência divide as viagens em até 8x sem juros nos boletos. Paguei exatamente R$2.600,00 ida e volta. Não achei muito barato, mas minha sina é agir por impulso e ansiedade, portanto, fechei negócio logo de primeira. Edirlene riu de ponta a ponta, nunca vendeu uma passagem tão rápido na vida.  Optei por sair do Rio de Janeiro- RJ, pelo fato de ter parente por lá, economizei na estadia. O voo de ida tinha uma conexão de quatro horas  em Santiago – Chile e o da volta foi pânico total, quase um dia plantado feito uma samambaia (conto isso depois). Com certeza é possível achar passagens para a CDMX com preços mais acessíveis. Um amigo encontrou por R$1.500,00 ida e volta, saindo do Aeroporto de Guarulhos – SP. Depende muito da época que deseja embarcar. Fui em dezembro, alta temporada, a cidade estava fervilhando de turista.

Check-in no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. Roupa confortável para viagem, sempre. Olha a alegria de quem ia ficar 20 horas viajando.

Primeira parada: Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez – Santiago. O papel acima deve ser preenchido e entregue na imigração, caso o destino final fosse Santiago. Mas como iria para CDMX, não foi necessário.

Obs: sair de Guarulhos – SP costuma ser mais barato do que sair do Galeão – RJ. Lembrando que em SP tem mais opção de voos para o exterior, especialmente para a CDMX.

Passagem aérea ida e volta (Preço) – Uberlândia/ Rio de Janeiro

Uberlândia não possui um aeroporto internacional, ainda. Deixei para comprar minha passagem Udi/ Rio faltando poucos dias para embarcar. Paguei R$ 500,00 ida e volta. Optem por comprar passagem antecipadamente, pois é muito mais barato. O voo que liga Udi/ Rio (direto) estava lotado, logo tive que fazer uma conexão no Aeroporto de Congonhas, bem rápida por sinal. Tempo de tirar uma foto e pá, última chamada para embarque.

Rápida conexão em Congonhas

Seguro viagem

O seguro não é obrigatório para o México, mas como tenho um pé na hipocondria, resolvi comprar o bendito. Entrei em contato com uma corretora (Keice, gente fina e solícita), e ela resolveu tudo. Passei alguns dados e número do cartão de crédito, em poucos minutos a apólice já estava no meu e-mail. Por culpa da hipocondria tive que desembolsar R$360,00 (Porto Seguro). Estou brincando, meus viajantes. Ter seguro é totalmente saudável, ajuda muito caso precise, afinal, a vida é uma caixa de surpresas. A apólice contém uma série de benefícios. São eles: auxílio caso a sua mala extravie (as companhias aéreas internacionais são mestres em mandar a mala da gente p/ outro planeta), translado do corpo em caso de um piripaque, etc.

Hospedagem – Hostel Mundo Joven Catedral

Após comprar a passagem na CVC, corri para casa e reservei o hostel pelo Booking. Minha experiência com o site foi incrível, escolhi rapidamente onde passaria meus 18 dias. Reservei um quarto de casal (estava uma amiga e eu), não havia mais cama de solteiro disponível, então, tivemos que dormir face to face, bunda com bunda, bafo com bafo. A localização era extraordinária, perto dos principais pontos turísticos da Cidade do México. Localizado na República de Guatemala 4, Centro, no meio da confusão. Eu simplesmente adorei o hostel! A reserva foi realizada em pesos mexicanos ( MXN). Pagamos 8.500 MXN, aproximadamente R$1.500,00. Muito barato, né? Tinha até café da manhã, gente. Lembrando que o valor foi dividido por duas pessoas, ou seja, R$750 para cada.  Existem milhares de hostels mais baratos espalhados pela Cidade, mas o Mundo Joven me cativou. Depois quero escrever um post especialmente para o quanto aprontamos no hostel, muita farra, suco de laranja e foguete.

Meu cafezinho preto e o iogurte de todo dia

 

O moderno e apertado quarto de casal. Adoramos a estadia

A companheira de viagem Damarys

Resumo da ópera: só na preparação inicial da viagem gastei em média R$4.210,00, tirando os gastos dentro do país e os passeios que comprei pela net (vou mostrar TODOS, alguns indico e outros não). Não vou contar em quantas vezes dividi essa viagem rsrsrs! Quem nunca dividiu uma comprinha?

Viajar para o exterior não é brincadeira. É preciso planejar, pesquisar e estudar muito sobre o local. Levar a quantia necessária é ideal para manter uma viagem agradável, sem passar por dificuldades. No próximo post conto sobre a preparação dos passeios e como troquei o real por peso mexicano. Só adianto que amei as férias! Valeu cada centavinho investido, mas confesso que poderia ter pesquisado um pouco mais e achado uma passagem mais em conta. Valeu! Está feito e pago. Arriba!!!

Mais uma musiquinha dos Los Angeles Azules (banda famosíssima no México) para vocês.

https://www.youtube.com/watch?v=rXyeKotBFj0

Esse post foi só para mostrar os gastos iniciais de uma viagem para o México. Lembrando que o valor final depende de qual aeroporto vão sair, de quantos dias vão ficar, etc. Uma série de detalhes impactam diretamente no preço.

Estava com saudades!!

Abraço forte e “bão”!

Tem dúvida? Quer montar um roteiro de viagem? Me chama no zap ! ( 34)9 9210 42 14

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments

comments

Recommended Posts
Fale comigo

Envie sua mensagem que retornarei o quanto antes!

Not readable? Change text.

Start typing and press Enter to search