In Turismo

Bom dia, meus viajantes! Tudo firme e forte com vocês? Espero que sim!

Estou um pouco sumido, né? Juro que não é descaso e muito menos abandono. A rotina está cada vez mais puxada, mesmo depois de formado. Como diz aquele velho ditado “Um mar calmo não faz um bom marinheiro”. Então, vamos que vamos!

 

Faz tempo que almejo abordar esse assunto com vocês (calma que já vão saber), mas foram surgindo várias outras matérias, e acabei postergando esse nosso bate papo de hoje.

Gostaria de começar com uma perguntinha. Uma não. Várias. Vocês acham que existe roubo na Europa? E violência no México? E tráfico na Venezuela? E decapitação no Japão? Sim? Não? Talvez? Pois bem, achei válido chamar a atenção dos senhores e senhoras para isso.

Muitos viajantes acreditam que o perigo, violência e assalto existem apenas em território brasileiro. E se eu afirmar que essa crença é totalmente errônea? Fico muito triste quando vejo os próprios brasileiros escorraçando o Brasil, e fico mais chateado ainda quando os gringos me perguntam se andamos pelados com as onças. Vocês acreditam que já passei por isso? Uma desinformada da Finlândia veio me perguntar como nos locomovemos no Brasil. Juro que fiquei numa preguiça danada! Isso é burrice da parte dela, né? Está precisando pegar um livrinho e estudar mais. Nem respondi! Virei as costas e fui conversar com alguém com o mínimo de inteligência possível.

Dica do dia: se informe antes de conversar qualquer lorota! Perguntar não é feio, desde que a pergunta faça pelo menos algum sentido. Achamos que o preconceito não existe até o danado bater na nossa porta e estacionar. Vocês podem discordar de mim, mas se o Brasil fosse referência na saúde, educação e segurança, seria o melhor país do mundo. Alguém ainda tem dúvida que iríamos longe?

Mas… E aí, Matias, o que tem   a  ver violência mundial com uma pergunta escrota de uma escrotiane finlandesa?

 

E aí  que sou mestre em começar um assunto e passar para outro. Tudo isso num piscar de olhos.

Foquemos na violência…

O Brasil mata. Mata muito. Vocês acreditam que a violência no nosso país mata mais que a guerra na Síria? Chocante, né? Quase choro quando um gringo vem passear por aqui e é assassinado.  Pensem morrer longe dos seus familiares? Angústia total.

Como já sabem, fiquei alguns bons dias na Cidade do México. Todo santo dia passava nas bancas e ficava horrorizado com as capas dos jornais. Diariamente morrem milhares de mexicanos vítimas da violência, tráfico de drogas, entre outros conflitos. É lastimável. Andava no metrô segurando até a alma! Não dei bobeira hora nenhuma. É claro que não fiquei igual o Tarso da novela ( paranóico ao extremo),  mas fiquei igual o Serveró ( um “zói” na minha mochila, um “zói” no povo).

Dica do dia: redobre o cuidado com seus pertences no metrô (seja onde for)! Sem sombra de dúvidas, é um dos lugares mais críticos para furtos e roubos. Tirem os celulares e carteiras dos bolsos e coloque-os em uma mochila. Ah, não se esqueça de colocá-la na parte frontal do seu corpo. Os bolsos, sem sombra de dúvidas, são mais vulneráveis. Bolsinha de mão é vendaval! Nem tente! Opte por bolsas com alças, de preferência cruzando seu tronco.

Alguém aí tem aquela bolsinha que enfia dentro da calça? Gente! Só eu que passo muita vergonha com aquilo? Quando vou pegar meu passaporte, por exemplo, pego tudo, menos o danado do passaporte. Quando quero pegar moeda, pego de tudo, menos a moeda. Nunca acho NADA. Quem vê pensa que estamos coçando o saco. Já passei tanta vergonha com aquilo, logo desisti de usar.

Voltando ao assunto…

Felizmente, não tive nenhum problema nas viagens que fiz, mas conheço muitas pessoas que tiveram. Não preciso ir muito longe para exemplificar um caso para os senhores. Minha avó, minha tia e outras amigas embarcaram para uma aventura na  Argentina. Um belo dia saíram para tomar um cafezinho no Starbucks e fazer algumas compras. Elas dão a maior pinta de turista mesmo! Riem demais, falam demais, e acreditam em todos que aparecem. As duas, para variar, estavam atualizando as redes sociais e não estavam atentas ao redor (Preguiça tb!). Minha tia foi ao banheiro e deixou a bacana da minha minha avó com as amigas na mesa. Depois que tomaram o cafezinho e degustaram um croassant, foram procurar a bolsa (compartilhada). Agora me perguntem!? O pânico veio à tona! Um rapaz que estava na mesa ao lado tinha furtado a carteira, celular, documentos… Adivinhem? Ficaram na pobreza, sem telefone, sem nada. As bonitinhas brasileiras por falta de atenção ficaram sem seus pertences. Dor de cabeça total. Passaram um dia inteiro no Consulado Brasileiro, tirando a autorização para regressar para o Brasil.

 

Pela primeira vez estou concordando com a Dilma em alguma coisa! Rsrs

Agora afirmem comigo em voz alta!?

 A maioria dos furtos podem ser evitados! É só ficar de butuca e cuidar dos meus pertences que nada me acontecerá. Assim espero! 

Mais uma vez?

A maioria dos furtos podem ser evitados! É só ficar de butuca e cuidar dos meus pertences que nada me acontecerá. Assim espero!

Só mais uma para ver se vocês aprenderam mesmo.

A maioria dos furtos podem ser evitados! É só ficar de butuca e cuidar dos meus pertences que nada me acontecerá.  Assim espero!

Eu sei que no Brasil a coisa está fora do normal, você pode cuidar e esconder o tanto que for seu celular e carteira, que os ladrões dão um jeito de te roubar. Colocam arma na cabeça, fazer terror total. Mas, algumas vezes os furtos e roubos podem ser evitados SIM!

Dica do dia: não pareça turista! Já viram a mania que o tal do viajante tem? Ficam com máquina pendurada no pescoço, um mapa na mão, usam sandália e bermudinha. Rsrs (brincadeiras a parte). Ficar perguntando demais para o povo na rua, tirar foto demais e ficar fazendo de desentendido não vai te levar a nada! Seja discreto (a)! Muitas pessoas aproveitam e dão o golpe. É o caso de alguns taxistas. Aproveitam que você é turista, e arrancam o seu couro. Acontece em lojas tb! Quando vêem que você é de fora, logo cobram um valor mais alto.

Vocês acham que só no México, no Brasil e na Argentina que tem roubo? Enganaram!

Acreditam que os roubos são comuns na Europa? Não estou falando de assalto à mão armada como aqui no Brasil. Eis que você está de boa dentro do ônibus, e, de repente, sente falta da sua carteira. SIM! Os batedores de carteiras são bastante comuns nas grandes cidades européias. A boa notícia é que, na Europa, em geral, não ser roubado depende 95% de você. Repitam aquela frase que vocês leram agora a pouco : A maioria dos furtos podem ser evitados! É só ficar de butuca e cuidar dos meus pertences que nada me acontecerá.  Assim espero!

Dica do dica: atenção é tudo! Nada de ficar deixando seus pertences sozinhos enquanto você fotografa, nada de ficar carregando carteira e celular no bolso da calça, nada de ficar confiando em qualquer pessoa que aparece. Desconfie de gente pegajosa demais.

Existem diversas plaquinhas espalhadas por praças e estações de ônibus e metrô alertando as pessoas sobre o perigo. Interessante, né? Imagina se no Brasil fosse assim? Seriam duas placas para cada m².

Não estou tirando sarro do nosso país, só estou gozando da minha sinceridade.

Separei uma listinha com as 03 cidades européias onde turistas são mais roubados e enganados

  • Barcelona / Espanha – A magnífica Barcelona fica com o título de cidade onde os visitantes mais são enganados. Pasmem! Já ouvi muitas histórias de turistas que ficaram sem suas carteiras e celulares.

     .     Paris / França – A maioria das corridas de táxi são um problema. Os taxistas cobram preços absurdos dos turistas, e os mesmos caem bonitinho no golpe. Enganam sem dó!

      . Roma/ Itália – Já tive uma experiência nada agradável com um falso uber em Roma. Depois conto essa história para vocês. A Itália é o 3º entre os países da Europa onde os visitantes mais            sofrem com golpes, registrando 10,2% das queixas.

Estão vendo? Perigo existe em todo canto! É preciso atentar-se! Seja para Europa, Egito, Estados Unidos.

Agora vamos falar de coisa boa? Se liguem nessas manchetes! Dá uma invejinha danada, né?

 Policiais japoneses enfrentam um problema: falta do que fazer

 

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/11/policiais-japoneses-enfrentam-um-problema-falta-do-que-fazer.html                                    
País quase sem crimes, Islândia se choca com morte de jovem

 

https://exame.abril.com.br/mundo/pais-quase-sem-crimes-islandia-se-choca-com-morte-de-jovem/
Ufa.. .Acho que conversei demais…

Pressuponho que já está na hora de  dizer tchau para vocês.

 É isso aí, meus viajantes! Alguma dúvida? Alguma coisa para me contar? Me chamem no zap!?

 Abraço forte e bão!

 FUIIIIIIII!!!

 

 

 

Comments

comments

Recent Posts
Fale comigo

Envie sua mensagem que retornarei o quanto antes!

Not readable? Change text.

Start typing and press Enter to search